Yzandra Sames

sobre

Yzandra Sames, 20 anos, vive em Anadia, Alagoas. Durante o segundo ano do Ensino Médio, Yza teve seu primeiro contato com a arte. Muito interessada pela vida e obra de Michelangelo, começou a estudar por conta própria os homens renascentistas, e, assim, iniciou as próprias produções em arte, além de estudar mais sobre o tema.

Com prática mais recorrente, Yzandra focou em aperfeiçoar os desenhos. Ela passou a fazer desenhos mais naturalistas, a trabalhar anatomia, luz e sombra. Sua maior intenção era achar o traço que possibilitasse ser reconhecida pela sua arte. Com o apoio de um amigo, também artista, ela notou que usava linhas para demarcar cores e luz, que remetem à topografia e à arte da linha contínua. Esse descobrimento a ajudou a entender a própria proposta artística, a qual passou a seguir.

Yzandra acredita que os artistas colocam, nas obras, características deles mesmos, e, por isso, por mais que ela pinte personagens criados, sempre há um pedaço dela no que representa. Esse fato a ajudou a encontrar a beleza em si.

Quando ela criou a própria loja online, passou a ter um contato maior com o mercado artístico. Yza sofre com a síndrome do impostor, que a faz subestimar seu trabalho e habilidades. Isso acontece pela vivência de mulher negra, que a ensinou que o posto mais alto não a pertence. Entretanto, o cansaço dela foi usado como combustível e agora estuda Ciências Sociais na Universidade Federal de Alagoas, além de trabalhar um diálogo entre arte e movimento negro.

Para Yzandra, transgredir a margem significa mostrar a vivência para além do sofrimento e chegar em lugares que são negados historicamente.

Portfólio