Mikaelly Sampaio

sobre

Mikaelly Sampaio, 25 anos, é de Teresina, Piauí. Licenciada em Artes Visuais pela Universidade Federal do Piauí, trabalha com ilustração, grafite e instalação. O primeiro contato com arte ocorreu por meio do teatro, onde fazia aulas de interpretação e dança.

Através do coletivo PAPOKA CRIO, Mikaelly se juntou a mulheres que se apoiam, o que a ajudou a ter mais confiança. Em 2018, participou de exposições como Prêmio de Criação em Artes Visuais, na Galeria Mezzanino, localizada no Mercado Velho de Teresina, onde expôs a instalação ‘’Plantas da Memória’’. A técnica plural de Mika consiste em aquarela, lápis de cor, giz e outros materiais, além disso, recentemente estuda formas mais acessíveis de pintar, pigmentação natural e ecoprint.

Mika passou anos envolvida com o teatro e artes visuais, entretanto, começou a trabalhar com o grafite apenas em 2019, e, apesar de ser algo recente, tem enriquecido o caminho dela como ilustradora e como pessoa. Apesar da desvalorização do mercado artístico e da invisibilidade da arte nordestina, trabalha de forma independente por meio de feiras de artesanato, venda de obras e exposições.

A questão da mulher, da ancestralidade e da memória dialogam entre si nas obras e abrangem a maior parte dos trabalhos da Mika. A insistência nesses temas acontece pelo longo processo de autoconhecimento como uma mulher negra, o contato com raizeiras locais, as religiões de matriz africana e indígena, as experiências com a família e os processos de cura que fizeram parte da infância.

Para Mika, transpassar a margem é buscar força nos coletivos que participa e em mulheres que a influenciam, é, também, estar sempre lutando por um espaço que é dela e de outras pessoas.

Portfólio