Yasmin Ferreira

sobre

Yasmin Ferreira, também conhecida como Yaya, tem 22 anos e é moradora da Zona Norte do Rio de Janeiro. Seu primeiro contato com arte aconteceu no ensino fundamental por meio de um professor, que percebeu sua facilidade em se comunicar através da arte e a incentivou. Yaya seguiu esse caminho e atualmente está prestes a se graduar em Pintura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Além do seu trabalho com pintura e ilustração digital, ela também participa da crew de graffiti Preta Pinta Preta, um coletivo onde mulheres se juntam para revitalizar espaços como escolas. Para ela, levar a arte para os espaços urbanos é uma forma de torná-la democrática, e, seguindo essa vontade ela se dedica desde 2018, como educadora, ensinando grafite para meninos e meninas e considera esse trabalho de extrema importância para incentivar aquelas crianças a verem possíveis caminhos que ela não teve a oportunidade de ver quando era mais nova.

Yaya usa materiais como aquarela, giz pastel, marcador, entre outros, ela procura não se prender a nenhuma técnica fixa e está sempre procurando novas possibilidades, principalmente porque acredita que materiais de arte sejam elitistas, e, por isso, trabalha com o que é possível e acessível, utilizando todo tipo de recurso.

O processo criativo da Yasmin possui muitas influências e caminhos, mas para ela, pintar rostos de mulheres pretas é necessário e representativo, considera ser um ciclo pessoal de se entender e logo, se amar.

Yaya sente a opressão em diversas esferas de sua vida por ser uma mulher preta lésbica, mas transpassa essa margem a todo momento conhecendo outras vivências, entrando em contato com mulheres pretas de outros lugares e realidades, e percebendo que não está sozinha, mas sim dentro de uma comunidade.

Portfólio